Projetos Elétricos

SOLICITE UM ORÇAMENTO

A DATALINK, empresa de engenharia elétrica, com sede em Curitiba-PR, realiza projetos eletricos impressos em cores e no formato CAD. Realizados por profissionais altamente qualificados

· Projeto de Subestações, Cabines Primárias e Secundárias

Cabine primária é a entrada de energia elétrica ligada ao sistema de distribuição em alta ou média tensão. É amplamente utilizada quando a potência exigida pelo consumidor excede a fornecida pela concessionária para os consumidores em baixa tensão.

É necessário que a empresa possua experiência em:
* Projetos para cabines primárias e secundárias novas e adequações das existentes, levando em considerações as normas vigentes nacionais ABNT, das concessionárias, do Corpo de Bombeiros e internacionais.
* Ajuste de Demanda e enquadramento tarifário (Convencional ou Hora-sazonal azul ou Hora-sazonal verde).

Além da especificação correta e quantificação dos seguintes equipamentos:

– Transformador a seco ou a óleo;
– Transformadores de Potencial e de Corrente;
– Dispositivos de proteção (automáticos ou manuais);
– Dispositivos de aterramento.

· Projeto de SPDA

A sigla SPDA significa Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas. Trata-se de um sistema que protege as estruturas comerciais, industriais, agrícolas, administrativas ou residenciais, bem como algumas estruturas especiais contra as descargas atmosféricas.

Uma descarga atmosférica nada mais é do que uma descarga elétrica constituída de um ou mais impulsos de milhões de kA. Tem origem atmosférica entre uma nuvem e a terra ou entre nuvens. A descarga, além disso, atinge a terra uma estrutura ou o sistema de proteção contra descargas atmosféricas no denominado ponto de impacto.

A parte do SPDA externo destinada a conduzir e a dispersar a corrente de descarga atmosférica na terra é chamada de subsistema de aterramento, o qual pode também estar embutido na estrutura.

Algumas propriedades do SPDA, tais como o tipo e o posicionamento, devem ser estudadas cuidadosamente no estágio do projeto da edificação, uma vez que se pode tirar o máximo proveito dos elementos condutores da própria estrutura. Isto facilita o projeto e a construção de uma instalação integrada, permitindo melhorar o aspecto estético, aumentar a eficiência do SPDA e minimizar custos.

· Projeto de Iluminação de Segurança

Quando falamos de iluminação de segurança, estamos subentendendo que se trata de: Iluminação de rota de fuga, que é formada por luminárias autônomas, com setas indicativas e descrições que indicam uma direção de fuga em casos de pane na iluminação normal.

Iluminação de emergência, que é formada por luminárias autônomas ou banco de baterias e que supre setores específicos administrativos ou de produção, quando da ausência da iluminação normal.

A Iluminação piloto são aquelas luminárias instaladas em torres ou alto dos edifícios para orientação dos pilotos de aeronaves e helicópteros, ou ainda instaladas nas entradas e saídas de estacionamentos.

· Projeto de Iluminação de Interiores / Ambiente

Deve estar de acordo com a norma ABNT NBR 5413:1192, ou seja, levar em conta o tipo de atividade, a idade das pessoas que freqüentarão o local e toda a estrutura civil (altura, comprimento, largura, cores) e iniciar com a análise da planta civil do empreendimento.

O projeto deve ser amplamente discutido entre arquiteto, engenheiro, cliente e projetista, para definir o tipo e disposição das luminárias. Outras informações do tipo e classificação da empresa são requeridas para utilização ou não de iluminação especial.

Em um projeto devem ser considerados todos os tipos de iluminação de acordo com a corporação, ou seja, a Iluminação natural, a geral, a de escape, a de emergência e para cada área classificada. São efetuados todos os cálculos pertinentes para quantificação de luminárias, de acordo com a iluminância e o período de manutenção para evitar depreciação do equipamento.

· Projeto de Alarme de Incêndio

O alarme de incêndio é o sistema responsável pela informação de todos os usuários envolvidos em uma determinada área de iminência da ocorrência de um incêndio ou no princípio do mesmo.

Normalmente um sistema deste tipo é constituído por detectores automáticos, baseados na detecção de fumaça, chamas ou calor, por acionadores manuais, baseados na observação humana do princípio de incêndio, para posterior acionamento do alarme que enviam seus sinais para uma central de alarme. Esta central de alarme por sua vez envia sinais de alerta para dispositivos de sinalização audiovisuais como sirenes e luzes de emergência.

No Brasil, a norma técnica oficial que define os parâmetros dos sistemas de alarme e detecção de incêndio é a norma ABNT NBR-9441.

· Projeto de Infraestrutura Eletromecânica

Estrutura constituída pela parte elétrica (cabos de potencia, controle e sinais) e pela mecânica (perfilados, eletrocalhas, leitos, canaletas), – para transportar energia elétrica, lógica e telefone, – desde o alimentador aos equipamentos ou quadros.

Elaboramos projetos de infraestrutura básica para as indústrias e mercado corporativo em geral, memorial de cálculo de cabos elétricos, memorial de cálculos de cargas.

Dimensionamos e customizamos corretamente, os materiais de acordo com as necessidades de cada cliente, aproveitando nosso conhecimento para sugerirmos os melhores fabricantes de cada item, de acordo com a implantação do que foi idealizado pelo cliente

 

· Projeto para Infraestrutura de TI e CFTV

Elaboração de projeto, obedecendo às normas nacionais e normas internacionais.

Projeto com melhor indicação para instalação e interligação dos Equipamentos de Tecnologia de Informação e de Circuito Fechado de TV. Sugestão do melhor trajeto e materiais para encaminhamento dos cabos de lógica, além da especificação correta e quantificação dos materiais aplicados.

· Projeto de Painéis Elétricos de Distribuição, Controle e Iluminação

Os diagramas de Painéis Elétricos de distribuição, painéis elétricos de controle e quadros de iluminação, são regidos basicamente pelas mesmas normas técnicas que são a NBR-64039-1-2-3 e a NBR-5410, nas quais tratam das instalações elétricas em baixa tensão.

São desenvolvidos atendendo as normas vigentes e para ser referência quanto à construção do painel elétrico, e auxílio para a realização de manutenções, substituição de peças ou modificações no Painel. Sendo este processo de fundamental importância para quem interage com este tipo de instalação e equipamento.

Os painéis elétricos de distribuição normalmente instalados a jussante do transformador e/ou em centros de painéis, servem para alimentar grupos de outros painéis de máquinas, painéis de controle,CCMs (centro de controle de motores) ou quadros de iluminação.