O que é fator de potência

O que é fator de potência ?
Características especiais das cargas indutivas
A maioria das cargas dos modernos sistemas de distribuição de energia elétrica são indutivas. Exemplos incluem motores, transformadores, reatores de iluminação e fornos de indução, dentre inúmeros outros.
A principal característica das cargas indutivas é que elas precisam de um campo eletromagnético para operar. Por esta razão, elas consomem dois tipos de potência elétrica:
1) Potência Ativa (KW) para realizar o trabalho de gerar calor, luz, movimento, etc.
2) Potência Reativa (KVAR) para manter o campo eletromagnético.

A potência ativa é medida em Watts (W) ou Kilowatts (KW) e pode ser medida num kilowattimetro.
A potência reativa não produz trabalho útil, mas circula entre o gerador e a carga, exigindo do gerador e do sistema de distribuição uma corrente adicional. A potência reativa é medida me kilovolts-Amperes-Reativos (KVAR).A potência ativa e a potência reativa juntas formam a potência aparente. A potência aparente é medida em kilovolts-amperes (KVA).

Por que preocupar-se com fator de potência?
Um baixo fator de potência indica que você não está utilizando plenamente a energia paga. Veja um exemplo:
Se seu fator de potência está em 80% sua rede está aproveitando 80% da energia fornecida pela concessionária. Isto quer dizer que 20% do que você paga é desperdiçado.

O que fazer para melhorar o fator de potência ?
Você pode melhorar o fator de potência adicionando capacitores de potência ao seu sistema de distribuição de energia.
Quando a potência aparente (KVA) é maior que a potência ativa (KW), a concessionária precisa fornecer além da corrente útil (Ativa), uma corrente reativa. Os capacitores atuam como geradores de corrente reativa, reduzem a corrente que seu sistema retira da rede da concessionária.
Um fator de potência de 95% oferece o máximo de retorno. Teoricamente, os capacitores poderiam suprir 100% das necessidades de energia reativa, veja um exemplo: Uma instalação com fator de potência em 70% consumia 142 KVA, com a instalação de um banco automático de capacitores o fator foi elevado para 95%, após a instalação o consumo de energia caiu para 105 KVA, uma economia de 35% no custo da energia.

Redução nas contas de energia elétrica
Se sua instalação possui medição de energia reativa, sua concessionária cobra em forma de multa (pesadíssima) tudo que for registrado abaixo de 92%, os outros 8% restantes são embutidos na cobrança de energia ativa.
Instalando capacitores, mesmo que você não possua medição e cobrança de energia reativa, seu sistema de distribuição irá retirar menos corrente da rede da concessionária e consecutivamente diminuir o valor da tarifa.

Por que instalar um banco automático e não ligar capacitores direto na rede?
Por uma questão obvia, (mas que por razão de um custo mais elevado muitas empresas acabam não optando) o capacitor necessita de uma corrente elétrica para fornecer energia ativa. Portanto um capacitor ligado diretamente a rede quando esta está a vazio (com pouca carga) consome mais energia que a carga total.

Faça o teste do amperímetro: faça a leitura da corrente da sua carga a pleno uso, desligue tudo e volte a medir, você vai se surpreender.
Instalando um banco automático isto não ocorre, os capacitores são acionados de forma automática na proporção exata do consumo da sua carga evitando desperdício e intempéries da rede elétrica.

IMPORTANTE
Além de corrigir o fator de potência,os bancos de capacitores reduzem a corrente elétrica que flui para os equipamentos, reduzindo perdas,permitindo uma melhor utilização dos transformadores e da rede existente e melhorando a performance do sistema elétrico como um todo.

O QUE É UM BANCO DE CAPACITOR?
O banco de capacitor serve para corrigir o fator de potência, que é o causador das multas tarifárias de energia elétrica.

Existem três tipos de banco de capacitores, os automáticos, os fixos e os programáveis, cada um tem uma determinada recomendação que apenas uma empresa técnica pode informar.

Os componentes de um banco de capacitores são fundamentais para o redimento do equipamento como um todo, sendo que os resultados também estão diretamente ligados à qualidade dos componentes.

BANCO DE CAPACITOR AUTOMÁTICO
Equipamento composto de módulos ou capacitores trifásicos, que garantem maior segurança contra contatos acidentais.

A utilização de controladores automáticos de 6 e 12 estágios de última geração, com parametrização simples e baixíssima taxa de retrabalho. É a medida perfeita de sua necessidade.
Também utilizados contatores categoria AC6B, que propiciam uma vida útil prolongada para o equipamento.

Banco de Capacitor Automático

BANCO DE CAPACITOR FIXO
INDICAÇÃO: Compensação do reativo de transformadores;
A utilização de bancos fixos deve ocorrer com cautela, de forma a não provocar um baixo fator de potência no periodo capacitivo.
Os módulos fixos devem conter no mínimo sistema de proteção. É indicada a utilização de manobra por meio de contatores adequados a esse tipo de carga. Neste sistema os capacitores permanecem ligados até que um estimulo externo (manual) occora.

SAIBA QUAIS SÃO OS COMPOMENTES DE QUADRO DE BANCO DE CAPACITPORES:

CONTATORES AC-6B
Os contatores Weg CWM25C, CWM32C, CWM50C e CWMM65C foram desenvolvidos especialmente para manobra de capacitores para correção de fator de potência (categoria de emprego AC-6b). Sua utilização possibilita o desempenho necessário para este tipo de aplicação. No ligamento dos contatores especiais o capacitor é pré-carregado através de resistores que reduzem o pico de corrente.

Após a pré-carga, os contatos principais se fecham, permitindo a passagem da corrente nominal. Para potências reativas maiores que 12,5 kvar (220V) e 25 kvar (380V/440), recomenda-se subdividir o banco de capacitores em módulos menores e chaveá-los com os contatores CWM25C, CWM32C, CWM50C e CWMM65C.

Características: baixo custo, alta confiabilidade, dimensões reduzidas, fixação do tipo rápida através de parafusos ou trilhos de 35mm (DIN), incorporam resistores de pré-carga, especificação técnica conforme ICE 947-4 e VDE 0660.

CONTATORES WEG

MÓDULOS CAPACITIVOS DOS BANCO DE CAPACITORES
Os módulos capacitores MCW WEG são unidades modulares trifásicas que incorporam três unidades capacitivas tipo UCW, ligadas em triângulo, resistores de descarga ( 30s, 1/10 Un ) e bornes dimensionados para conexão de até quatro módulos através de barras de interligação (BI-MCW).

O formato modular foi concebido de forma a permitir flexibilidade e facilidade nas montagens, instalações, ampliações ou alterações de bancos de capacitores. Sua forma construtiva permite montagem vertical ou horizontal e manutenção em cada unidade capacitiva que o compõe.

Característica importante: possui grau de proteção IP40.

MÓDULO CAPACITIVO

PROGRAMADOR CÍCLICO
Extremamente compacto e robusto, destaca-se a existência de 2 rotinas de tratamento de falhas por causas elétricas e EMI não previsíveis, fazendo o aparelho recuperar seus dados mesmo após congelamento (travamento) da CPU. Com isso, essa linha se diferencia cada vez mais de controladores genéricos, onde não são utilizados os cuidados necessários em aplicações que exigem segurança, como banco capacitivo, tornando este modelo cada vez mais especializado, simples e seguro.

Relógio em tempo real que possibilita o acionamento dos capacitores num período de tempo programado, 3 horários distintos (6 eventos diários)

Três saídas diárias sendo 2 a rele 15 A resistivos e uma a rele estado sólido 1 A

Seqüencial para 3 saídas de 0 a 99 segundos de retardo entre os capacitores

Reserva de marcha por bateria de 9V tipo PP3, 240 horas max. a substituir a cada dois anos

PROGRAMADOR CÍCLICO

CHAVES SECCIONADORAS

Veja abaixo algumas características importantes da chave seccionadora que compõe o banco de capacitor:

Acionamento sob carga – Fusíveis do tipo NH – Equipamento compacto – Qualidade Siemens

Acionamento ultra rápido – Sob carga – Externo – Sem fusíveis